11/03/2011

NOTA DE FALECIMENTO E RÉQUIEM POR CADU

em Comunicados

NOTA DE FALECIMENTO E RÉQUIEM POR CADU

———————————————

Eu conheci o Byrvinr (Amigo do Vento) desde o nosso primeiro folk na Aesgaard (liderados pela Freydis e pelo Paulo) e posteriormente na Ljosalfheimr (liderados pela Gullveigg). O Cadu esteve junto com o Troth desde o início da formação das listas e provavelmente um dos pagãos mais antigos no nosso caminho aqui no Brasil. Se eu estou engajado com a causa odinista desde 2003, certamente ele estava bem antes de mim! São mais de 8 anos de lealdade, amizade e esperança que nosso caminho seja reconhecido e respeitado como qualquer outra vertente pagã…

É realmente lamentável a vulnerabilidade a que estamos submissos e a fatalidade com que nosso irmão Cadu foi violado de seu direito de viver e gozar das experências que a juventude e maturidade trariam…

Infelizmente ele não é o primeiro do nosso caminho que parte para as Terras do Além de forma abrupta e irresponsável! Isso é revoltante!

Sentiremos sua falta em todos os sentidos. Chorarei por você, amigo. Mas não serão lágrimas de lamentação da perda, pois toda perda é inevitável e o destino é inexorável! Serão lágrimas de revolta contra a situação, de revolta contra a violência com que sua alma foi separada do corpo, de revolta contra a banalidade com que nós brasileiros estamos acostumados a deixar as coisas acontecerem e se conformam facilmente. A violência banalizou, Odin tenha misericórdia, somos reféns… As pessoas não saem mais nas ruas para protestar, estão acomodadas, estão adormecidas. QUe os deuses tenham piedade das almas sebosas.

Ao Carlos Eduardo Garcia, nosso Byrvinr, à sua família, amigos e kin, resta-nos desejar a paz. Aquele que parte segue o destino cintilante reservado aos heróis. Sua alma se eleva como a fumaça que corre para se juntar ao céu, se encontra com seus ancestrais e entes amados que foram antes, chamada, invocada à presença dos Deuses Antigos, aqueles seres poderosos a quem foi fiel no nosso mundo e agora anseia receber em troca os prêmios e prestígios dignos dos heróis mortos, que Eles prometem.

Que o Pai Excelso, Odin, te receba em seus salões sultuosos, para que lá descanse em paz longe das maldades desse mundo, goze dos prestígios e honrarias reservados aos mais leais ao Pai e guarde-nos dos males que ainda assolam esse mundo nosso, cujos bons deuses abandonaram há muitas eras atrás…

Para os que ficam, deixo minha reflexão sobre a runa Yr, o Teixo, pois ela é o mistério da morte, ela é a lei mais velha de todas. Yr protege os mortos dos vivos e os vivos dos mortos, porque é assim que as coisas devem ser. Abaixo do Teixo, que os mortos descansem como merecem, que deixem para trás esse mundo escuro de falências, que não retornem sob qualquer pretensão, porque o que é dos vivos, aos vivos deve ser dado e mantido. Os homens devem aprender a lidar com suas próprias faltas e aprender que os mortos precisam de descanso, que a hora deles nesse mundo passou. Aceitação, conformidade e força. No além, sob o chão está a casa dos mortos, que não é só feita de almas, defuntos, mas também de memórias e de muitas coisas já esquecidas por nós. A casa da morte é uma mansão muito grande. Mas também Yr é a continuidade, pois assim como o Teixo morre, ele renasce na primavera, verdejante. Os mortos terão sua hora de renascer quando a sabedoria dos velhos deuses determinar que chegou mais uma vez o momento de cumprir um novo destino, dar continuidade à existência da alma e continuar o ciclo da vida, participando mais uma vez do mistério que se encerra dentro do quente e escuro útero da Mãe Terra. O Pai devolve à Mãe. Também é resistente o Teixo, inabalável, nos legando a mensagem de força para além da morte, que devemos nos manter firmes e com olhos no horizonte diante dela, pois a aceitação das leis naturais, e certamente das nossas incapacidades diante da força das situações mais adversas, é o princípio da nossa grandeza, exaltação e despertar.

Ao Cadu o melhor Réquiem, flores, armas, ouro, hidromel, cantos e a certeza que sua falta será sentida e que desejamos que os Deuses Antigos recebam sua alma em paz e guardem bem seus entes que aqui ficaram desolados. E que justiça seja feita, a dos homens e a dos deuses. Nossa réquiem por ti:

“Além eu vejo meu Pai, Além eu vejo minha Mãe! ALém eu vejo meus irmãos e irmãs. ALém eu vejo toda a linhagem do meu povo, desde o início, pois agora eles me chamam e convidam para que me junte a eles, nos salões do Valhalla, onde os mortos vivem para sempre!”

Vá em paz Cadu, ao Valhalla, pois aqui ficaremos nós, aguardando o momento que também seremos convocados a compartilhar mais uma vez de sua companhia nos salões suntuosos do Pai Excelso!

Vagner Cruz

PS: Para quem não sabe também, o site do Troth, da qual sou dono, foi criado e administrado pelo Cadu e que, agora sem ele, ano que vêm, num luto forçado, o site sairá do ar, uma vez que era ele quem mantia o servidor. Infelizmente.

Abaixo, segue a Nota de Falecimento, enviada pelo nosso irmão Marcelo Leal e Dubh, ao grupo do Troth e link da notícia.

[O Troth] Nota de Falecimento

O vídeo aqui:

http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2011/03/universitario-e-morto-durante-tentativa-de-assalto-em-sao-paulo.html

<http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2011/03/universitario-e-morto-durante-tentativa-de-assalto-em-sao-paulo.html>

Lamentável.

Dubh

Em 11 de março de 2011 14:36, “marcelolealll” escreveu:

> Caros colegas,

>

> A todos que ainda não sabem, o Cadu Garcia, também conhecido em nosso meio

> como ByrvinR, que esteve conosco aqui neste grupo, faleceu nesta

> quarta-feira vítima de um assalto brutal e covarde. Levou um tiro e não

> resistiu, partindo ao encontro de nossos Ancestrais.

>

> Gostaria de pedir a todos que sentem pesar e revolta por tamanha

> monstruosidade, que se unissem a nós, elevando seus pedidos de justiça aos

> seus deuses. E, evidentemente, embora seja difícil, se reconhecerem algum

> dos assassinos, por favor denunciem – ou ajudem na divulgação do vídeo (está

> publicado no site do Jornal da Globo).

>

> Marcelo Leal

“Somente a mente sabe o que está acerca do coração, cada um é seu próprio juiz: A pior enfermidade para um homem sábio é desejar o que não pode desfrutar;” (Hávamál, 95).

Brasília, 11 de Março de 2011.

09/12/2010

Morte no Paganismo Nórdico

em Espiritualidade, História

25/11/2010

Midsömmarblót: O Solstício de Verão

em Ritualística

Yggdrasil

em Mitologia

A Mitologia Nórdica – artigo em português de Portugal

em História

Magia Rúnica – Tipo de Feitiços Rúnicos

em Runas

Dança como ritual

em Ritualística

No Propósito do Frith

em Espiritualidade

Frith e Kinship (Paz e Parentesco)

em Espiritualidade

Frith e as ligações entre líderes e povos

em Espiritualidade

Wordpress 5.2.2
Creative Commons License

Odinismo Brasil is licensed under a Creative Commons
Atribuição: Uso Não-Comercial; Vedada a Criação de Obras Derivadas
2.5 Brasil License.

Cadu Garcia